Brasil tem primeira transmissão ao vivo em 8K - NetSeg

Brasil tem primeira transmissão ao vivo em 8K

Vídeo | 2014-07-27

Padrão de TV desenvolvido pela NHK, do Japão, está sendo testado em jogos da Copa.

Embora ainda esteja a alguns anos de distância (as transmissões regulares estão previstas para 2020), o padrão de televisão Super Hi-Vision, também chamado 8K, já chegou ao Brasil. Aproveitando a Copa do Mundo, a emissora japonesa NHK e a TV Globo decidiram apresentar o sistema a jornalistas, estudantes e pesquisadores. O jogo Brasil x Camarões, na última 2a. feira, foi o primeiro transmitido ao vivo em 8K.

“Ainda não sabemos quando poderemos transmitir imagens com essa qualidade, mas queremos estar preparados para isso”, disse Liliana Nakonechnyj, diretora de engenharia da Globo, minutos antes da partida começar. No auditório do CBPF (Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas), no Rio de Janeiro, técnicos da NHK montaram todo o esquema de recepção do sinal, enviado do estádio Mané Garrincha, em Brasilia. Numa tela de 275 polegadas, jornalistas e convidados puderam ter a sensação do que será, no futuro, a televisão em Super Hi-Vision.

Segundo o engenheiro-chefe de pesquisas da NHK, Hiroyuki Okubo, a Copa do Mundo é o palco ideal para os testes que estão sendo feitos com sinal 8K. Ao todo, nove jogos estão sendo captados nesse padrão, que apresenta resolução de 7.680 x 4.320 pixels, equivalente a 16 vezes a resolução atual (Full-HD). “Fomos autorizados pela Fifa a fazer esse trabalho, que será muito importante para a evolução da televisão em todo o mundo”, disse Okubo. “Quem sabe na próxima Copa já possamos levar esse sinal a mais pessoas.”

A maior limitação, segundo Okubo, está na transmissão do sinal em rede. Na verdade, o sinal captado nos jogos da Copa está sendo enviado a algumas cidades japonesas, como parte do projeto da NHK. A emissora foi a primeira a transmitir um grande evento internacional em cores, a Olimpíada de 1964, e pretende repetir o pioneirismo na Olimpíada de 2020, que coincidentemente também será realizada em Tóquio. “Será muito importante para nosso país, mas acredito que emissoras, fabricantes e consumidores do mundo inteiro irão se beneficiar”, concluiu Okubo.

FONTE: revista HOME THEATER & CASA DIGITAL.