Big Data em 2016: 5 passos para criar estratégia de análise - NetSeg

Big Data em 2016: 5 passos para criar estratégia de análise

Corporativo | 2016-03-01

Automatização dos processos deve ser feita de forma cuidadosa e criteriosa, partindo da identificação de oportunidades até monitoramento de resultados.

por Lewis Carr, diretor sênior de marketing de soluções de transformação da HPE (Hewlett Packard Enterprise)

Para líderes de negócios, a lição é não esperar pela oportunidade perfeita para aproveitar a análise de Big Data e a automação avançada em 2016. Já há várias oportunidades para a tecnologia suplementar os processos humanos.

 

Estas cinco práticas podem ajudar na concepção de uma iniciativa de automação com analytics bem-sucedida:

  1. Procure onde integrar inteligência a fluxos de trabalho de máquinas e humanos, de forma a encontrar áreas para aprimorar interações entre ambos.

  2. Identifique onde introduzir automação em fluxos de trabalho liderados tanto por especialistas quanto por novatos. É possível aprimorar a produtividade dos dois grupos com melhor instrumentação de dados.

  3. Uma vez que um processo é identificado, modele-o completamente, dedicando tempo suficiente para que a transformação seja absorvida ponta a ponta e meça o valor líquido direto e indireto das mudanças. 

  4. Preste muita atenção aos resultados de cada estágio do processo para certificar-se de que uma melhoria em um aspecto não disfarce consequências indesejadas em outro. 

  5. Seja muito cuidadoso ao substituir tarefas lideradas por pessoas por funções de máquinas. O benefício sutil do critério humano pode ser facilmente esquecido.

Evite pensamentos equivocados que atormentam a ficção científica há décadas. Não procure um defeito óbvio em um processo humano para substituí-lo por uma máquina. A análise de Big Data dará origem a uma inteligência distribuída que permitirá aprimorar quase tudo o que os humanos fazem, mas não trará uma mudança drástica. Ao ter uma visão holística da inteligência integrada, você estará preparado a colher todos os benefícios de um futuro não ficcional.