LG, Philips, Kramer, Discabos, Nardelli, Gaia e Creston mostram seu ponto de vista sobre a 1ª InfoComm no Brasil - NetSeg

LG, Philips, Kramer, Discabos, Nardelli, Gaia e Creston mostram seu ponto de vista sobre a 1ª InfoComm no Brasil

Corporativo | 04/06/2014

Maior exposição profissional de sistemas de comunicação de informação audiovisual do mundo, o evento apresenta as mais recentes tecnologias em áudio, vídeo, displays, redes, sistemas de controle, sinalização digital e conta, entre seus participantes, com profissionais fabricantes, distribuidores, prestadores de serviços, compradores, etc.

Estima-se que o mercado brasileiro de áudio/vídeo profissional movimente cerca de US$ 2 bilhões até 2015, agregando serviços e equipamentos para as áreas de hotelaria, produção e transmissão de televisão e espaços para eventos.

O Portal do AudioVisual esteve lá na 1ª edição da Tecnomultimedia InfoComm Brasil e você confere a opinião de alguns expositores a seguir.

LG

“A InfoComm é a maior feira mundial para o setor de áudio e vídeo e a LG já participa das edições que acontecem fora do País. Até por esse motivo não poderíamos ficar de fora da InfoComm Brasil, onde estamos participando com o maior estande da feira”.

“Avaliamos nossa presença como fundamental e apresentamos todo o nosso portfolio para o mercado brasileiro”.

“Essa feira é de extrema importância, visto que o mercado brasileiro já cresce a uma medida de dois dígitos por ano. A LG atenta a esses movimentos já confirmou sua participação para a segunda edição da InfoComm Brasil”. Thiago Correa, gerente de produtos

PHILIPS

“A potencialidade do mercado pode ser medida de acordo com a movimentação que presenciamos nesta primeira edição da InfoComm Brasil. Acreditamos fortemente nos números que apontam um crescimento de 50% no volume de unidades comercializadas em 2014, possivelmente chegando perto das 100 mil unidades. A feira tem um papel fundamental nessa perspectiva promissora, já que os contatos realizados durante o evento foram muito promissores”.

“Mais que um evento de negócios, a InfoComm se mostrou um importante ponto de encontro de integradores de soluções, geradores de conteúdo e clientes finais. Função essa que também será cumprida pelo Portal do Audiovisual, só que na internet”.

“Esses atores isolados não conseguem formar um mercado conciso, mas a InfoComm Brasil conseguiu colocá-los no mesmo momento e no mesmo local. Foi uma sinergia total entre as verticais de especialização, que nos possibilitou mostrar nossas tecnologias tal qual ela estaria no ponto de venda. A InfoComm Brasil cumpriu o seu papel com primazia, assim como fará o Portal do Audiovisual, que promete nos auxiliar na difusão e troca de experiências”. Elcio Hardt, gerente de produtos

KRAMER

“O mercado audiovisual no Brasil nos últimos anos se profissionalizou muito de três anos para cá. Os clientes e fornecedores trabalham hoje de uma maneira muito mais profissional, ainda que haja uma escassez latente de profissionais capacitados. Essa demanda não atendida na sua totalidade se deu porque o mercado cresceu abruptamente e não houve tempo de formar esse profissional”.

“Todavia, existem movimentos, como o iniciado com o Portal do Audiovisual, no sentido de se criar cursos universitários para a formação de profissionais para o setor. A Kramer foi uma das pioneiras no mercado brasileiro e investiu pesado para que o segmento de audiovisual deslanchasse no País, criando profissionais e se preparando para atender com suporte e eficiência”.

“A InfoComm Brasil é de extrema importância para esse processo e já mostrou que veio para ficar. Nós já dobramos nosso espaço para a próxima edição”. Marcel Briant, diretor-executivo da Kramer no Brasil

DISCABOS

“A primeira edição da InfoComm no Brasil foi muito interessante. Nos surpreendemos com o número de integradores que nos visitaram e, principalmente com o nível de conhecimento que demonstraram. O mercado está em franco crescimento e vemos movimentos que caminham para a profissionalização, como a criação do Portal do Audiovisual e a vinda da InfoComm, evento adequado para demonstrarmos as nossas soluções para um público verdadeiramente especializado. Estávamos carentes de algo voltado para o público brasileiro, que tinha que sair do País para visitar uma feira voltada para o mercado profissional de áudio e vídeo”.

“A feira realizada no Brasil facilita muito, visto que não precisamos mandar nosso técnico especializado para fora do País. Essa facilidade foi mais importante para o setor do que a Copa do Mundo”.

Cristiano Mazza, diretor de produto

NARDELLI

“É muito importante termos um evento voltado para o mercado profissional de audiovisual no País, que também ganha um portal como o Audiovisual para auxiliar na divulgação do setor, inclusive fora do Brasil”.

“O segmento estava carente, até porque até então nos encaixávamos em feiras de outros segmentos. Até então a nossa referência era a feira americana, que recebia sempre a delegação brasileira, uma das maiores. A InfoComm Brasil deixará alguns legados, como a profissionalização do setor, já que um evento focado no nosso negócio possibilitará que sejam criados profissionais para a área, uma escassez atualmente; além do desenvolvimento de produtos melhores e a vinda de novas tecnologias. O País só tem a ganhar”. Fernando Nardelli, diretor comercial

GAIA

“A InfoComm Brasil superou e muito as minhas expectativas que nutria antes do início da feira. Conversando com os organizadores levantei dois pontos cruciais. O primeiro é que senti falta de alguns dos expositores que encontramos nas edições internacionais, compreensível em se tratando da primeira edição no País. O segundo é que alguns desses expositores visitaram a feira sinalizando a presença no próximo ano”.

“Uma coisa é fato: a InfoComm vai alavancar de forma importante a profissionalização do setor aqui no Brasil, principalmente se conseguir implemantar as mesmas ações que são adotadas no exterior, como cursos e palestras que conscientizam o setor acerca da importância de obter certificação, dentre outros temas”.

“Nesse sentido a atuação de midias especializadas pode ser fundamental, como um portal na internet voltado especificamente para o setor de audiovisual”. Cesar Daroit, diretor-presidente

CRESTON

“Essa primeira edição da InfoComm Brasil foi excelente, principalmente no tocante a quantidade e qualidade do público presente. O evento surpreendeu pela organização e beleza dos estandes. Já participamos nas edições do México e da Colômbia e temos uma parceria forte com a InfoComm na área de treinamento dos revendedores. Estamos muito felizes com a nossa participação agora no Brasil, uma grata surpresa para uma primeira edição. A satisfação foi tanta que já reservamos espaço para a segunda edição, em 2015”. Carlos Dalmarco, diretor-executivo para a América Latina