Startup curitibana apresenta solução de Realidade Aumentada para setor de automação comercial‏ - NetSeg

Startup curitibana apresenta solução de Realidade Aumentada para setor de automação comercial‏

Automação | 2015-04-18

Eruga, startup curitibana especializada em soluções de realidade aumentada (RA), aposta em um mercado diferenciado para levar as suas tecnologias. Em uma parceria com a Epson, a companhia quer emplacar o conceito de RA no segmento de automação industrial.

Criada em 2013, a empresa desenvolveu a solução "O Porque das Coisas", voltada principalmente a instituições de ensino e cursos técnicos. Segundo Wellington Moscon, diretor e um dos fundadores da Eruga, a solução contempla processos como o de prototipagem e checagem de qualidade de peças.

"Pela solução é possível usar a realidade aumentada para visualizar a prototipagem de determinados componentes em um equipamento antes mesmo deles serem feitos fisicamente. É um checklist de qualidade via RA", afirmou Moscon.

Sediada em Curitiba, a empresa já passou por aceleração na porto-alegrense Wow, e em seu pouco tempo de vida já levantou cerca de R$ 150 mil em captações para desenvolver sua plataforma.

Além disso, com a solução de RA para automação, a startup já firmou parcerias com entidades como a Fiep, que levou para o Senai do Paraná um piloto no curso de design de móveis. Outra instituição cliente é a Rede Salesiana de ensino.

"Até o final do ano queremos levar o uso de nossa plataforma para mais de 15 mil alunos em todo o país", afirmou o sócio da Eruga.

Um importante impulso para a empresa veio no início de 2015, quando a Epson, fabricante de equipamentos de informática, se interessou pela tecnologia da Eruga e firmou uma parceria com a startup, fornecendo tecnologias complementares ao software da empresa curitibana.

Com isso, a solução passou a ser integrada ao óculos Moverio BT-200, wearable da Epson que coloca a solução de realidade aumentada diretamente nos olhos de quem a utiliza, com o controle sendo realizado por um smartphone.

"Projetamos inicialmente nossa plataforma para smartphones e tablets, mas com este óculos de realidade aumentada tivemos a oportunidade de expandir ainda mais o uso desta tecnologia", avalia Moscon.

A parceria com a Epson começou com a adaptação do software para instituições de ensino, onde a norte-americana também tem uma participação notável no Brasil. Segundo Moscon, na área de automação a Epson responde por cerca de 70% do mercado educacional do país.

Além do foco do educacional, entretanto, a Epson também vê um futuro para a solução da Eruga no segmento industrial. Tanto que para isso a empresa levou a solução da startup para a Autocom, maior feira do segmento de automação da América Latina, realizada em São Paulo no início de abril.

No evento, a Eruga apresentou a solução Check and Go em parceria com a Epson. Voltada a processos de expedição de grandes indústrias e empresas comerciais, o software usa o Moverio BT-200 para localizar um item de estoque no visor e dar baixa no objeto automaticamente, tudo isso sem precisar percorrer a área física na qual estão as mercadorias.  

"A indústria vem apresentando uma alta demanda por tecnologias vestíveis, por isso desenvolvemos essa solução", afirma Moscon, que também acredita que a plataforma de checklist de qualidade terá tração entre grandes empresas que trabalham com automação.

Embora a experiência com os empresários do segmento industrial tenha sido positiva, o diretor da Eruga prefere deixar esta possibilidade para o próximo ano.

"Queremos fechar 2015 com umas cinco empresas já testando nossas soluções de RA no segmento industrial, mas nosso foco ainda é na parte educacional. Vamos esperar uma expansão orgânica de nossa operação para expandirmos para outras áreas", finalizou Moscon.